É nóis?

 

Em parceria com o Coletivo ali: leste, a artista Marilá Dardot propõe ao público uma composição de peças (colagens, poemas, músicas etc) a partir das notícias publicadas em jornais da semana de 26 de agosto a 2 de setembro de 2022.

  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Twitter
Ações educativas
Atual
aaaaa.jpg

É nóis?

Marilá Dardot

Coletivo ali: leste
 

03/09/2022

Sábado > 14h

Coordenação

Marilá Dardot
Coletivo ali: leste​

Data e horário

03 set > às 14h
com duração de 3h

 

Local

Centro Comunitário
Associação de Moradores Nova Jerusalém

Rua Paulo Gracindo, 140
Guaianases/Cidade Tiradentes

Mais informações:

educativo@iacbrasil.org.br

A oficina de criação artística - É nóis? foi pensada pela artista, Marilá Dardot, para ser realizada com o Coletivo Ali: Leste da Cidade Tiradentes.
 

Na oficina a artista propõe aos participantes, a criação de peças (colagens, poemas, músicas etc) a partir das notícias publicadas em jornais da semana de 26 de agosto a 1 de setembro de 2022. As peças criadas serão apresentadas na sequência, numa dinâmica própria dos Luaus e Slams da Cidade Tiradentes.

É nóis? acontecerá no dia 3 de setembro, às 14h, no Centro Comunitário Associação de Moradores Nova Jerusalém, na região de Guaianazes/Cidade Tirandentes. Para participar da oficina, basta preencher o formulário de inscrição. Inscrições gratuitas.

A oficina faz parte do projeto de exposição Diálogos Contemporâneos: Marilá, Willys, Lothar. Com curadoria assinada por Giancarlo Hannud, a mostra propõe um diálogo entre a obra da artista, Marilá Dardot, com os arquivos, estudos e obras dos artistas Willys de Castro e Lothar Charoux.

A exposição é uma realização do Instituto de Arte Contemporânea - IAC por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, e do Programa de Municipal de Apoio a Projetos Culturais – Pro-Mac, Secretaria Municipal de Cultura, Prefeitura de São Paulo.

Sobre a poética de Marilá Dardot
O trabalho da artista atravessa a memória constituída
pela cultura. Desde os trabalhos que lidam com livros, literatura e linguagem, até os que tratam de temas apagados da história por posições políticas, censura, gênero ou pelo tempo.

 

Nos últimos anos, Dardot tem trabalhado a partir da observação
de narrativas jornalísticas e históricas que passam por recorrências, sobreposições ou pela efemeridade das notícias.

Marilá Dardot
Primeira Página, 2020


Trabalho criado para intervir em painéis publicitários de led espalhados pela cidade de Belo Horizonte, através do projeto “15 segundos” de Inhotim.

 
...